Moradores das comunidades da RDS do Tupé discutem o Plano de Gestão

Moradores das seis comunidades que integram a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé participam nesta quinta, 16, e sexta-feira, 17, de uma oficina que visa discutir a elaboração do Plano de Gestão da unidade de conservação municipal. O documento vai traçar as regras de uso da reserva com base nas demandas locais e nos preceitos que regem essa categoria de unidade de conservação.

As oficinas serão ministradas por técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente Sustentabilidade (Semmas) e pela empresa contratada para elaborar o plano. O trabalho culminará com uma versão preliminar que será submetida a uma consulta pública online e, na sequência, uma consulta presencial na própria RDS.

A previsão é de que o documento final seja aprovado durante reunião ordinária do Conselho Deliberativo da RDS do Tupé, prevista para a segunda quinzena de abril. Os processos participativos e o fortalecimento dos conselhos gestores das áreas protegidas são estimulados pela gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, como mecanismos de aproximação junto às comunidades e tomadas de decisões mais condizentes com as realidades locais de cada comunidade.

O secretário da Semmas, Antonio Nelson Júnior, explica que a RDS do Tupé é uma região de extrema beleza e tem um potencial gigante para o turismo e que precisa ser ordenada junto com a população local, daí a importância do Plano de Gestão. O plano é um documento técnico orientador do uso do território com diagnóstico atual da região e todas as suas características e recursos naturais.

A oficina acontecerá no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável Professor Roberto Vieira, na comunidade São João do Tupé. As discussões ocorrerão nos dois dias, nos turnos da manhã e da tarde.

Fonte: Semcom/PMM

Deixe um Comentário